Valmir Salaro #114

O nosso entrevistado é jornalista há 42 anos e um dos grandes nomes do jornalismo investigativo no Brasil. Desde 1978, quando começou a carreira como repórter policial escrevendo para o jornal Diário do Grande ABC, ele fez a cobertura de dezenas de casos policiais de grande repercussão.

Valmir Salaro no episódio 114 do podcast Outra Visão

Em 1982, ganhou o prêmio Vladimir Herzog de jornalismo, juntamente com o colega jornalista Dácio Nitrini, com a reportagem: “A Rota entre o bem e o mal”, publicado pelo jornal Folha de São Paulo.

Esta foi a primeira, de várias premiações e menções honrosas recebidas pelo nosso entrevistado por suas reportagens policiais publicadas na mídia impressa ou transmitida em rádio e televisão. 

Formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero em 1978, em São Paulo, ainda na época de estudante trabalhou como laboratorista no jornal Shopping News e depois como estagiário no jornal Gazeta Esportiva. Já diplomado, trabalhou no jornal Diário do Grande ABC, Agência Folha, Jornal do Brasil, Estadão, Metrô News, rádio Jovem Pan e na TV Globo, em São Paulo, onde está desde 1992.

Na TV Globo, passou pelos telejornais locais Bom Dia São Paulo e SPTV 1º edição e há mais de 15 anos está no programa dominical Fantástico, onde continua fazendo reportagens policiais, muitas delas, de grande repercussão, como os casos do Maníaco do Parque, Isabela Nardoni e Suzane Von Richthofen.

Entre tantas importantes reportagens, uma delas em especial, o caso Escola Base, marcou a sua carreira, e virou um documentário original da Globoplay, denominado Escola Base – Um repórter enfrenta o passado, lançado em novembro de 2022.

Sempre muito atencioso, elegante e tranquilo, durante a nossa conversa ele contou sobre o caso da Escola Base, do seu erro e da culpa; falou sobre o documentário, da dificuldade de relembrar a fundo tudo o que aconteceu e sobre a chance de encontrar com alguns dos envolvidos e pedir desculpas pessoalmente.

Nesta entrevista, ele também relembrou do início da sua carreira; contou como eram as rotinas, desafios e dificuldades de um repórter policial na década de 1980; contou da sua passagem pela rádio Jovem Pan e, como não poderia deixar de ser, deu uma verdadeira aula de jornalismo.

É com muita alegria, já pronto para aprender com um dos mais conceituados repórteres investigativos do país, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Valmir Salaro, o jornalista, o repórter Valmir Salaro, o marido da Rosely, o pai da Lívia e da Renata, o Avô da Luiza e do Vicente, o sogro do Amilcar, um jornalista que eu admiro, respeito e acompanho a carreira há muitos anos e que, eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar. 

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 19 de dezembro de 2022.

LINKS – Valmir Salaro

Daniela Petroni #113

A nossa entrevistada é apaixonada por quebra-cabeças e fez da sua paixão um negócio criativo, original e com propósito social. Formada em hotelaria, ela já fez um pouco de tudo no mercado de eventos, bares e restaurantes, até abrir o seu próprio negócio: a Puzzle Me. Ela foi já bartender; trabalhou nas áreas administrativas, de treinamento e operacional de restaurantes, empresas de eventos e casas de espetáculos e foi dona de restaurante.

Daniela Petroni no episódio 113 do podcast Outra Visão.

Desde 2005, ela estuda o mercado de quebra-cabeças, mas foi em 2016 que de fato começou a empreender e fundou a Puzzle Me. A empresa que, literalmente, transforma em quebra-cabeças obras de artes criativas, temáticas, coloridas e belas. Sua estreia como empresária foi produzindo quebra-cabeças super descolados e exclusivos que eram vendidos no festival Lollapalooza. Desde então, já fez outros projetos corporativos para empresas como Ambev, Vedacit, Cirque du Soleil e Maurício de Souza Produções, entre outras.

Em 2020, iniciou o Projeto Mulheres, que faz parte do programa de Responsabilidade Social da Puzzle Me, chamado Pecinhas do Bem. O projeto doa 5% da venda dos quebra-cabeças para instituições de empoderamento feminino, a IRME e a Fala Mulher. Também em 2020, ela lançou o e-commerce e ampliou ainda mais a visibilidade do seu negócio para clientes apaixonados por quebra-cabeças em todo mundo.

Durante a nossa conversa, ela relembrou dos tempos em que trabalhou na área de eventos; contou da época em que foi bartender e coordenadora de treinamentos internacionais do restaurante TGI Fridays e falou sobre como nasceu a sua paixão pelos quebra-cabeças.

Nesta entrevista, ela também revelou como nasceu a ideia de fundar a Puzzle Me; contou sobre cada uma das etapas de produção de uma coleção; falou sobre os projetos corporativos e, como não poderia deixar de ser, deu uma verdadeira aula sobre o universo de quebra-cabeças.

É com muita alegria, já pronto para montar um quebra-cabeças de 500 peças da coleção Meu Jardim, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Daniela Petroni, a Dani Petroni, amiga da Paula, da Lu, da Camila e da Tati, todas já entrevistas aqui neste podcast, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 31 de outubro de 2022.

LINKS – Daniela Petroni

Vito Cedrini #112

O nosso entrevistado é fotógrafo de aviação há quase 60 anos e durante 51 anos trabalhou como aeroviário no aeroporto internacional do Galeão, no Rio de Janeiro (RJ). Ele é, reconhecidamente, o mais antigo e um dos mais importantes fotógrafos de aviação do Brasil. Um verdadeiro mestre que, com suas fotos, inspira a paixão de milhares de pessoas pela aviação.

Vito Cedrini no episódio 112 do podcast Outra Visão!

Apaixonado e estudioso da aeronáutica desde a adolescência, ele registrou, como ninguém, aeronaves icônicas e históricas da aviação comercial brasileira e internacional, que são verdadeiras preciosidades. Para se ter uma ideia, desde 1965, com 15 anos de idade, ele fotografa aviões. É, sem dúvida, o primeiro plane spotter brasileiro. Do filme analógico ao digital, até hoje o nosso entrevistado segue, com a mesma paixão, fotografando aviões e registrando a história da aviação comercial.

Como aeroviário, ele trabalhou por 31 anos na Alitalia. Depois passou por diferentes empresas de handling e serviços em terra para companhias aéreas, sempre no aeroporto do Galeão, onde trabalhou por exatos 51 anos, até se aposentar da carreira, neste segundo semestre de 2022.  É uma história de vida muito bonita e diretamente ligada ao universo da aviação e da fotografia, desde a adolescência.

Durante a nossa conversa, ele contou como surgiu o seu interesse pela aviação; revelou quando começou a fotografar aviões e como foram seus primeiros cliques; falou dos equipamentos fotográficos que já usou e os que utiliza até hoje; além de relembrar dos desafios para conseguir tirar fotos de aviões em locais de difícil acesso. Nesta entrevista, ele também contou a história da sua família; relembrou dos mais de 30 anos trabalhando na Alitalia; falou sobre as outras empresas onde trabalhou e, como não poderia deixar de ser, deu uma verdadeira aula sobre a aviação.

É com muita alegria, já com a Canon em mãos, e pronto para fotografar aviões, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Vito Cedrini, o Cedrini; o mestre das fotografias de aviões, um dos mais respeitados fotógrafos e profissionais da aviação deste país, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.  

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 26 de outubro de 2022.

LINKS – Vito Cedrini

Dario D´Angelo Ribeiro #111

O nosso entrevistado é profissional da área de tecnologia com mais de 20 anos de experiência no setor, tanto em desenvolvimento de software e infraestrutura, como no desenvolvimento de soluções empresarias, técnicas de pré-vendas e gestão de pessoas.

Dario D´Angelo Ribeiro no episódio 111 do podcast Outra Visão.

Natural de São Paulo (Capital), no ano de 2000, já trabalhando na área de tecnologia, ele juntou suas economias e foi realizar o sonho de conhecer a Austrália, lugar que ele sempre admirou, seja pelas músicas, pelo surfe e ou pelas histórias que ouvia sobre o país. Durante um ano ele viveu numa casa de família australiana na cidade de Brisbane, onde estudou inglês. Um ano após esta primeira experiência australiana, ele decolou de volta para o Brasil com uma certeza: se organizar para retornar e se mudar de vez para a Austrália.

Muita coisa aconteceu até o ano de 2005, quando finalmente, após anos de preparação e cumprindo todos os requisitos legais, ele decolou de volta para Brisbane, cidade onde ele vive até hoje, já como cidadão australiano.

Sempre muito atencioso e tranquilo, durante a nossa conversa ele relembrou como foi a decisão de se mudar para a Austrália e como se organizou para imigrar; revelou como foi o processo de adaptação no ambiente de trabalho australiano e falou sobre a dificuldade inicial com o idioma. Apaixonado por forró e música, nesta entrevista, ele também contou sobre o Forró Brisbane, onde reúne os amantes do forró para aulas de dança e eventos e, como não poderia deixar de ser, falou sobre turismo e passeios na Austrália e na região da Ásia e Pacífico.

É com muita alegria, já pronto para desembarcar na terra do canguru, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Dario D´Angelo Ribeiro, o Dario, o Pai do Luca e do Pedro, meu amigo de escola, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.    

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 18 de outubro de 2022.

LINKS – Dario D´Angelo Ribeiro

Sobre Brisbane – https://pt.wikipedia.org/wiki/Brisbane

André Martini #110

O nosso entrevistado é empresário e sócio proprietário da mais antiga importadora de vinhos da capital mineira, a Casa do Vinho – Famiglia Martini. Conhecedor como poucos do mercado vinícola, ele herdou o amor pelos vinhos de seu Pai, o Sr. Armando Martini, e forma, juntamente com a sua irmã, Luiza, a quarta geração da família na administração da empresa.

André Martini no episódio #110 do podcast Outra Visão

Sua vivência no mundo dos vinhos é repleta de boas histórias e experiências incríveis, seja fazendo degustações e pesquisas de rótulos para importar; seja nas viagens para participar de feiras internacionais ou para conhecer in loco os produtores com os quais trabalha.

Sempre muito gentil e atencioso, durante a nossa conversa ele contou, com detalhes saborosos, sobre a sua mais recente viagem para Portugal, onde viveu experiências enogastronômicas inesquecíveis. Lá ele visitou restaurantes e produtores, e teve almoços e jantares caprichosamente harmonizados com pratos típicos e vinhos, claro, de Portugal.

Nesta entrevista ele também relembrou da sua fase, ainda na adolescência, como atleta de basquete; falou sobre a história da fundação da Martini Casa do Vinho; explicou como é feita a escolha de um produtor e todo o processo de importação de um vinho até chegar ao consumidor no Brasil e, como não poderia deixar de ser, deu uma verdadeira aula sobre o incrível mundo dos vinhos.

Podcast Outra Visão: entrevistas e boas histórias para ouvir. Episódio #110 com André Martini.

É com muita alegria, já com uma taça de Mocali I Piaggioni para degustar, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, André Martini, o André da Casa do Vinho, o pai do Rafa e da Lulu, o marido da Renata, o irmão da Luiza e do Paulo, o filho da Dona Vera e do Senhor Armando, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 13 de outubro de 2022.

LINKS – André Martini – Casa do Vinho – Famiglia Martini

André Foz #109

O nosso entrevistado é empresário na área de gastronomia e é apaixonado por motocicletas desde a infância. A primeira motocicleta foi uma Honda 50r, que ele ganhou do seu Pai, outro apaixonado por motos, quando ainda era criança. Esta moto, inclusive, ele reformou e está muito bem cuidada e exposta na sua casa, em São Paulo.

Podcast Outra Visão. Entrevistas e boas histórias para ouvir!

Sua relação com as motocicletas é de longa data. Um ótimo texto escrito por ele e publicado em seu Instagram descreve muito bem a sua história e trajetória no motociclismo. “Comecei cedo na Honda 50r, passando pela XLX 125, XLX 350, depois mudei da terra para o asfalto para acelerar de Ducati 996 e Ducati Paul Smart 1000Le. Quando começou a ficar perigoso, eu resolvi voltar para o off-road de moto leve, big trails. Assim,  seguimos nessa, evoluindo e viajando”.

Sempre muito gentil, atencioso e bem-humorado, durante a nossa conversa ele relembrou como nasceu a sua paixão pelo motociclismo; falou das diversas viagens, trilhas e expedições pelo Brasil; contou como foi a sua participação no famoso Rally dos Sertões e revelou em detalhes, como foi o planejamento, desafios e dificuldades de participar, com um grupo de amigos motociclistas, dessa expedição que cruzou o Brasil.

André Foz no podcast Outra Visão! Episódio #109

Nesta entrevista, ele também falou sobre os projetos de moto turismo que está desenvolvendo com parceiros e, como não poderia deixar de ser, falou sobre a Cristal Pizza, uma referência entre as pizzarias paulistanas, fundada pelo seu pai, tio e sócios há mais de 40 anos, na qual, atualmente, ele comanda o setor de delivery.

É com muita alegria, pronto para acelerar uma BMW GS1200 pelo Brasil, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, André Ramalho Foz, o André Foz, o pai da Helena, o marido da Suel, o meu amigo Foz, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.  

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 27 de setembro de 2022.

LINKS – André Foz

Silvana Canal #108

A nossa entrevistada é jornalista com experiência em assessoria de imprensa no setor de turismo, sobretudo, divulgando os atrativos, produtos e serviços turísticos na região de Foz do Iguaçu, no Paraná, um dos mais belos destinos turísticos no planeta. Não é à toa, que as Cataratas do Iguaçu, localizada em Foz do Iguaçu, foram eleitas como uma das 7 Maravilhas da Natureza.

Episódio #108 com Silvana Canal no podcast Outra Visão!

Natural de Soledade, pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, ela e sua família se mudaram para o Paraná quando ainda tinha poucos meses de vida, se fixando no distrito de Itacorá, a 60 km de Foz do Iguaçu.

Em 1982, o pequeno distrito, pertencente ao município de São Miguel do Iguaçu, foi coberto pelas águas do rio Paraná com a construção da barragem da usina hidrelétrica Itaipu Binacional. Pouco antes, a família mudou-se para Foz do Iguaçu, onde a nossa entrevistada se estabeleceu, constituiu família e se formou como jornalista.

Entrevistas e boas histórias para ouvir. Podcast Outra Visão.

Acompanhada de um chimarrão, bom-humor e com muitas informações para compartilhar, durante a nossa conversa ela contou como foi o início da sua carreira no jornalismo; relembrou das diversas viagens a trabalho para divulgar o destino Iguaçu; falou sobre as novidades de turismo na região; explicou sobre a estrutura hoteleira e para eventos disponíveis no destino e, como não poderia deixar de ser, deu várias dicas de passeios incríveis para fazer, hospedagem, gastronomia, compras e diversão no destino Iguaçu.

É com muita alegria, já preparado para embarcar na lancha do Macuco Safari e navegar pelas corredeiras até as Cataratas do Iguaçu, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Silvana Canal, a jornalista Silvana Canal, a mãe da Bruna e da Caroline, a avó do Luigi, uma das profissionais do jornalismo que mais conhece o destino Iguaçu, e que, eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 26 de setembro de 2022.

LINKS – Silvana Canal

Fernanda Murer #107

A nossa entrevistada é atleta de natação master, que já conquistou resultados importantes em competições, tanto em piscinas como em águas abertas, no Brasil e exterior. Campeã brasileira e sul-americana de natação master em várias provas e em diferentes anos, ela é a atual recordista da ultramaratona aquática BISA Swim na prova Challenge de 16 km, que realizou em abril deste ano de 2022, no belo litoral da Ilha Grande (RJ).

Fernanda Murer no episódio #107 do podcast Outra Visão!

Administradora de empresas formada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), desde os seis anos de idade ela pratica natação. Natural de Campinas (SP), ela deu suas primeiras braçadas nas piscinas do Guarani, depois ingressou na equipe de competição do Tênis Clube de Campinas, onde nadou até os 16 anos. Já na faculdade, decidiu participar das aulas de natação da FGV e, aos poucos, após o nascimento das duas filhas, foi retomando os treinos de natação na piscina olímpica do São Paulo Futebol Clube (SPFC), que ela tanto gosta.

Podcast Outra Visão – Entrevistas e boas histórias para ouvir!

Sempre muito gentil, durante a nossa conversa, ela contou como foi a sua preparação para nadar os 16 km na ultramaratona aquática em Ilha Grande. Também relembrou em detalhes como foi completar esse grande desafio, conquistando inclusive, um recorde. Ela ainda falou da vivência no ambiente esportivo, que acontece desde a infância; contou sobre as competições master que participa no Brasil e no exterior e explicou seu trabalho e sobre os projetos que está preparando na diretoria de natação do São Paulo Futebol Clube, que assumiu recentemente.

É com muita alegria, já pronto para nadar, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Fernanda Murer, a Fernanda, a esposa do Luiz, a mãe da Beatriz e da Letícia, uma super nadadora, apaixonada pelo esporte e por esportes, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.    

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 25 de agosto de 2022.

LINKS – Fernanda Murer

Leo & Isabel Ricino #106

Os nossos entrevistados são um casal de professores de Língua Portuguesa que, neste ano de 2022, celebram Bodas de Ouro, isto é, 50 anos de casados. Ela, natural da cidade de Alcanena, em Portugal, migrou para o Brasil com a família em 1954, aos quatro anos de idade. Portuguesa legítima, como diz, ela lecionou durante 43 anos para escolas da rede pública e particular em São Paulo, Capital, até se aposentar das salas de aula em 2012. Quem teve aulas com ela, como eu, jamais se esquecerá da professora dedicada, rigorosa e bem-humorada, que por mais de quatro décadas compartilhou seu conhecimento com milhares de alunos.

Leo & Isabel Ricino no episódio #106 do podcast Outra Visão!

Ele, nascido em Sorocaba, é escritor, mestre em Comunicação e Letras, professor de Língua Portuguesa, Literatura e Redação há 55 anos. Ainda na ativa, produzindo e lecionando, ele é um estudioso apaixonado pelo idioma. Autor de livros, contos, crônicas, trovas, e até mesmo uma gramática, ele também já publicou diversos artigos sobre literatura e gramática para as revistas Língua Portuguesa, da Editora Segmento; Conhecimento Prático Língua Portuguesa e Conhecimento Prático Literatura, ambas da Editora Escala.

Podcast Outra Visão – Entrevistas e boas histórias para ouvir!

Sempre muito atenciosos, didáticos e divertidos, durante a nossa conversa eles relembram como foram os seus períodos de infância e adolescência; contaram como se conheceram no início da década de 1970; falaram sobre as suas trajetórias como professores e, como não poderia deixar de ser, reforçaram a importância da leitura para uma boa escrita e indicaram livros para os ouvintes lerem.

É com muita alegria, já com o dicionário, gramática, lápis e caderno em mãos, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Isabel Maria Oliveira Ricino e Eleomar Rozetti Ricino, a Isabel e o Leo, a professora Isabel e o professor Leo Ricino, os Avós do Felipe, do Léo, da Laís e da Giulia, os pais da Loraine e do Leandro, meus professores de Português, Literatura e Redação na escola, por quem eu tenho muito carinho, respeito e admiração e que, eu sei, têm muito a nos ensinar e várias histórias para contar.     

Acompanhe a entrevista.

Entrevista realizada dia 22 de agosto de 2022.

LINKS – Leo e Isabel Ricino

Livros indicados por Isabel e Leo Ricino:

  • Equador – Autor: Miguel Sousa Tavares – Editora: Companhia das Letras
  • A Garota que você deixou para trás – Autora: Jojo Moyes – Editora: Intrínseca
  • Ladrão do Tempo – Autor: John Boyne – Editora: Companhia das Letras
  • Contos de Machado de Assis

Elissama Assis #105

A nossa entrevistada é uma profissional da área de Comunicação e Marketing apaixonada por corridas. Maratonista, ela já completou nada menos do que oito provas de 42 km no Brasil e exterior. Jornalista há mais de 22 anos, ela trabalhou como produtora e repórter na Rede Minas e na TV Globo Minas, e também na área da Comunicação Empresarial, atendendo grandes empresas. Atualmente, trabalha área de Marketing produzindo conteúdos para empresas de vários segmentos.

Elissama Assis no episódio #105 do podcast Outra Visão!

Sua paixão pela corrida nasceu em 2013. Incentivada por uma amiga, participou da primeira corrida de rua. A partir daí, o amor e a dedicação pelo esporte só cresceu e, como ela mesma diz, passou a definir a sua linha do impossível a cada treino, a cada prova.

Aos poucos, foi treinando e se sentindo cada vez mais preparada. Passou então a participar de várias provas, até que em 2015 começou a correr as maratonas, cuja estreia foi em Paris. De lá para cá ela participou e completou oito maratonas, incluindo quatro no exterior – Paris, Amsterdam, Santiago e Chicago – e quatro no Brasil – Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis e Belo Horizonte.

Podcast Outra Visão – Entrevistas e boas histórias para ouvir!

Sempre muito divertida, comunicativa e autêntica, durante a nossa conversa ela contou como nasceu a sua relação com a corrida; relembrou do projeto Saudável Confraria, criado por ela, e que reunia corredores de todo o Brasil; falou sobre a sua preparação para correr uma maratona; contou como é a sua rotina de treinos e revelou qual é o seu acessório indispensável: o batom!

É com muita alegria, já pronto para correr, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Elissama Assis, a Lili, a mãe do Victor, minha amiga e colega jornalista, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar.

Acompanhe a entrevista.

Elissama Assis #105 Outra Visão

A nossa entrevistada é uma profissional da área de Comunicação e Marketing apaixonada por corridas. Maratonista, ela já completou nada menos do que oito provas de 42 km no Brasil e exterior. Jornalista há mais de 22 anos, ela trabalhou como produtora e repórter na Rede Minas e na TV Globo Minas, e também na área da Comunicação Empresarial, atendendo grandes empresas. Atualmente, trabalha área de Marketing produzindo conteúdos para empresas de vários segmentos. Sua paixão pela corrida nasceu em 2013. Incentivada por uma amiga, participou da primeira corrida de rua. A partir daí, o amor e a dedicação pelo esporte só cresceu e, como ela mesma diz, passou a definir a sua linha do impossível a cada treino, a cada prova. Aos poucos, foi treinando e se sentindo cada vez mais preparada. Passou então a participar de várias provas, até que em 2015 começou a correr as maratonas, cuja estreia foi em Paris. De lá para cá ela participou e completou oito maratonas, incluindo quatro no exterior – Paris, Amsterdam, Santiago e Chicago – e quatro no Brasil – Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis e Belo Horizonte. Sempre muito divertida, comunicativa e autêntica, durante a nossa conversa ela contou como nasceu a sua relação com a corrida; relembrou do projeto Saudável Confraria, criado por ela, e que reunia corredores de todo o Brasil; falou sobre a sua preparação para correr uma maratona; contou como é a sua rotina de treinos e revelou qual é o seu acessório indispensável: o batom! É com muita alegria, já pronto para correr, que recebemos neste episódio do podcast Outra Visão, Elissama Assis, a Lili, a mãe do Victor, minha amiga e colega jornalista, que eu sei, tem muito a nos ensinar e várias histórias para contar. Acompanhe a entrevista. Entrevista realizada dia 17 de agosto de 2022. LINKS – Elissama Assis Linkedin – https://www.linkedin.com/in/elissamaassis/ Humanize seu Negócio – @humanizeseunegocio -https://www.instagram.com/humanizeseunegocio/ Saudável Confraria – @saudavelconfraria https://www.instagram.com/saudavelconfraria/ Salomão Shihtzu – @salomaoshihtzu https://www.instagram.com/salomaoshihtzu/

Entrevista realizada dia 17 de agosto de 2022.

LINKS – Elissama Assis